Telefones

Alta na confiança do consumidor brasileiro é destacada pela FGV

Confiança do Consumidor

De acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV), a confiança do consumidor brasileiro cresceu, de acordo com o aumento no Índice de Confiança do Consumidor (ICC) em 6,2 pontos após dois meses de perdas acumuladas, totalizando 79,3 pontos nesse primeiro mês do ano, anunciados no último dia 25.

Em nota oficial, Viviane Seda Bittencourt, coordenadora da Sondagem do Consumidor no Instituto Brasileiro da FGV (Ibre/FGV), afirma que a recuperação da confiança do consumidor está associada queda na inflação e os movimentos de redução das taxas de juros em um cenário de curto prazo.

Dessa maneira, mesmo com incertezas e perspectivas negativas para o mercado de trabalho, apontados por Viviane, o Índice da Situação Atual (ISA) e o Índice de Expectativas (IE) da fundação também avançaram nesse mês de janeiro, contribuindo para a melhoria no quadro da confiança do consumidor.

Satisfação do consumidor brasileiro

Além disso, a satisfação do consumidor com relação a condição financeira familiar teve alta de 4,3 pontos após ter pontuação negativa histórica na medição anterior. Esse cenário positivo na confiança do consumidor também está associado a dados como os anunciados pelo Banco Central na previsão do Produto Interno Bruto (PIB) para 2016 e 2017, apontando um aumento de expectativas pelo crescimento econômico, impulsionado pela confiança do mercado nas medidas adotadas pelo governo.

Abrangência da Pesquisa

Para alcance desse resultado, o item que mede o otimismo em relação aos próximos seis meses foi o que mais auxiliou no aumento da confiança do consumidor no mês de janeiro, avançando 8,4 pontos, segundo a FGV. Esse crescimento na confiança do consumidor brasileiro ocorreu em todas as faixas de renda, com destaque para as famílias que recebem entre R$2.100,01 e R$4.800,00, pesquisadas em mais de dois mil domicílios de sete capitais brasileiras.

Fonte: G1 Globo Notícias

Fonte: https://www.visual.com.br/novidades/alta-na-confianca-do-consumidor-brasileiro-e-descatada-pela-fgv/
Topo